Superávit comercial da China passa dos US$ 200 bi

O superávit comercial da China deverá superar a casa de US$ 200 bilhões em 2007. Segundo o Relatório de Análise Econômica da Agência de Notícias Xinhua, o ritmo de crescimento das exportações deverá cair de 20% para 15%. "A taxa de expansão das importações permanecerá no mesmo patamar", asseguraram os analistas responsáveis pelo relatório, depois de avaliarem os 10 principais indicadores da economia nacional.O relatório atribui a queda do crescimento das exportações à desaceleração da economia mundial, ao fim de alguns incentivos para as exportações, assim como à valorização de 5% do yuan, a moeda nacional. "As exportações podem sofrer um recuo mais agudo no segundo semestre", diz a Xinhua. Os consultores da Xinhua destacaram ainda que o saldo do comércio exterior chinês deverá chegar a US$ 180 bilhões em 2006, um aumento de US$ 77 bilhões frente a 2005.Mercado automobilísticoA China exportou 90 mil carros de passeio em 2006, com um aumento de 200% em relação a 2005. "A China planeja elevar o volume de exportações de veículos, autopeças e componentes automobilísticos para US$ 120 bilhões na próxima década, o equivalente a 10% do comércio global do segmento automotivo", afirmou o vice-ministro do Comércio, Wei Jianguo.Segundo Wei, as vendas externas de veículos da indústria automobilística chinesa dispararam 120% no ano passado em relação a 2005, para 340 mil unidades. "As exportações totalizaram US$ 1,58 bilhão", disse o vice-ministro.A China tornou-se a terceira fabricante mundial de veículos, atrás dos Estados Unidos e do Japão, ao produzir mais de 7 milhões de unidades em 2006. Ao mesmo tempo, com vendas internas superiores a 7 milhões de veículos, a China deverá anunciar oficialmente nos próximos dias que ultrapassou o Japão e tornou-se o segundo mercado automobilístico do planeta, atrás dos Estados Unidos.Segundo Rao Da, secretário - geral da China Passenger Car Market Information Association, a China deverá assumir a vice-liderança mundial na fabricação de veículos até 2010. "Podemos ultrapassar o Japão e nos colocarmos atrás apenas dos Estados Unidos".Conforme as projeções da CAAM, a produção e as vendas da indústria automobilística chinesa deverão superar a casa de 8 milhões de unidades neste ano, com um avanço de 15% em relação a 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.