Superávit comercial da Itália cai à metade em julho, para € 1,8 bilhão

Importações aumentaram em ritmo maior que as exportações, puxadas pelo crescimento nos fluxos de entrada vindos do Reino Unido, Japão e AL

Hélio Barboza, da Agência Estado,

20 de setembro de 2010 | 07h16

O superávit comercial da Itália com o resto do mundo caiu pela metade em julho na comparação com o mesmo mês de 2009, uma vez que as importações aumentaram mais do que as exportações, segundo informou o Instituto Nacional de Estatísticas (Istat). Em julho, a Itália obteve superávit comercial de € 1,8 bilhão, contra um saldo positivo de € 3,6 bilhões no mesmo mês do ano passado.

Terceira maior economia da zona do euro, a Itália costuma registrar superávits comerciais em julho, quando as necessidades energéticas do país são menores, disse o Istat. As exportações aumentaram 12,2% em relação a julho do ano passado, enquanto as importações cresceram 21%, puxadas pelo rápido crescimento nos fluxos de entrada vindos do Reino Unido, do Japão e da América Latina, acrescentou o instituto.

Em bases mensais, as exportações declinaram 0,6% em relação a junho, enquanto as importações diminuíram 1,6%, disse o Istat, citando dados sazonalmente ajustados. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
itáliasuperávit comercialjulho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.