Superávit comercial da zona do euro é o maior em sete anos

Aumento das exportações pelo segundo mês seguido indica que economia da região voltou a crescer

Agência Estado,

17 de setembro de 2009 | 08h47

O superávit comercial da zona do euro atingiu em julho o maior nível dos últimos sete anos, com um aumento significativo das exportações, o que torna mais provável que a economia da região esteja crescendo no terceiro trimestre deste ano.

 

Veja também:

link Bolsas da Ásia atingem máxima em 13 meses e Europa sobe

link Dólar renova mínima em R$ 1,80

link Com investimento externo, Bolsa sobe e retoma 60 mil pontos

especial Um ano após crise, economia se recupera

especial As medidas do emprego 

especial PIB cresce 1,9% e Brasil sai da recessão

 

A Eurostat informou que os 16 países que usam o euro tiveram superávit combinado de 12,6 bilhões de euros (US$ 18,5 bilhões) em julho, o maior desde julho de 2002, quando foi de 13,5 bilhões de euros, , segundo a agência Dow Jones.

 

O superávit foi maior do que o volume de 9 bilhões de euros esperado por economistas ouvidos pela Dow Jones. A Eurostat também revisou para cima sua estimativa para o superávit comercial de junho, para 5,4 bilhões de euros, antes os 4,6 bilhões anunciado anteriormente.

 

O crescimento do superávit comercial em julho refletiu um significativo aumento das exportações, que subiram para 115,3 bilhões de euros, antes 106,9 bilhões em junho. Enquanto isso, as importações cresceram mais modestamente, para 102,7 bilhões de euros em julho, ante 101,6 bilhões um mês antes.

 

Em uma base sazonalmente ajustada, as exportações cresceram 4,1% em julho em relação a junho, enquanto as importações diminuíram 0,3%, passando para um superávit de 6,8 bilhões de euros, de 2,3 bilhões de euros em junho. Esse foi o segundo mês seguido de aumento das exportações.

Tudo o que sabemos sobre:
zona do eurosuperávit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.