Superávit comercial do País cai 10,6% no acumulado do ano

Saldo da balança tem redução com crescimento desproporcional das importações e exportações brasileiras

NERI VITOR EICH E NÉLIA MARQUEZ, Agencia Estado

15 de outubro de 2007 | 10h38

O superávit comercial do País já registra diminuição de 10,6% no acumulado do ano, causada pelo grande crescimento das importações brasileiras até a primeira semana de outubro.   Até o dia 14 deste mês, a balança comercial acumula saldo positivo de US$ 32,490 bilhões no ano, em comparação com US$ 36,345 bilhões no mesmo período de 2006. Analistas consultados pelo Banco Central esperam um superávit comercial no ano de US$ 42 bilhões.   A alta das importações supera em muito o crescimento nas exportações do Brasil. Enquanto neste ano, as compras internas já registram aumento de 29%, as vendas externas cresceram apenas 15,5%.   Como o saldo comercial é resultado do que o País exporta menos o que ele importa, a balança tem registrado constante diminuição em seu superávit.   Semana   O superávit na segunda semana de outubro foi de US$ 1,06 bilhão, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.   As exportações somaram US$ 3,010 bilhões na semana, o equivalente a uma média por dia útil de US$ 752,5 milhões.   No mesmo período, as importações totalizaram US$ 1,950 bilhão, o que corresponde a média diária de US$ 487,5 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.