Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Superávit comercial na zona do euro soma 3,1 bi de euro

O superávit comercial da zona do euro (13 países europeus que compartilham a moeda) aumentou em setembro, mas o enorme déficit da região com a China continuou a subir, segundo mostraram os dados do Eurostat, que trouxeram um cenário misto sobre como o euro forte está afetando os exportadores. A zona do euro teve saldo comercial positivo de 3,1 bilhões de euros em setembro, maior do que os 1,9 bilhão de euros registrados em agosto e os 2,3 bilhões de euros de setembro do ano passado. O número veio levemente abaixo da previsão de economistas de superávit de 3,4 bilhões de euros. As exportações da região cresceram 4% no ano em setembro, abaixo do ganho de 13% registrado em agosto. Já as importações aumentaram 3%.ChinaNos oito meses até agosto, o déficit comercial com a China disparou 25% na comparação com o mesmo período do ano passado, subindo para 70 bilhões de euros. Este resultado sugere que o fortalecimento do euro, que tem operado perto de US$ 1,45 nas últimas semanas, está tendo um impacto sobre os exportadores da zona do euro, tornando seus produtos relativamente mais caros.No entanto, os dados também mostraram que o total de exportações de bens manufaturados cresceu 10% no período entre janeiro e setembro em base não ajustada sazonalmente. As informações são da Dow Jones.

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

16 de novembro de 2007 | 09h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.