Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Superávit do governo central até julho ultrapassa meta anual

Tesouro, Banco Central e Previdência economizam R$ 68,430 bilhões para o pagamento de juros da dívida

Reuters e Agência Estado,

26 de agosto de 2008 | 15h23

O governo central acumulou superávit primário - receitas menos despesas, sem considerar o pagamento de juros - de R$ 68,430 bilhões nos sete primeiros meses do ano, superando a meta para o ano - de R$ 63,4 bilhões, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 26, pelo Tesouro Nacional. O superávit em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) ficou em 4,19% no acumulado do ano, frente a 3,30% em igual período de 2007.   As estatais federais, cujo resultado não é divulgado neste relatório, também têm uma meta a cumprir para o ano, de R$ 18,7 bilhões. Desta forma, a meta para o governo federal (governo central mais estatais) para o ano é de R$ 82,2 bilhões.   Em julho, o superávit primário de Tesouro, Previdência e Banco Central foi de R$ 7,065 bilhões, frente a um saldo positivo de R$ 7,917 bilhões em junho e de R$ 5,162 bilhões no mesmo período do ano passado.   A maior contribuição foi do próprio Tesouro que realizou um superávit primário de R$ 9,295 bilhões. A Previdência Social teve um déficit de R$ 2,177 bilhões, enquanto que o déficit do Banco Central foi de R$ 53,2 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Governo CentralContas Públicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.