finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Superávit em conta corrente da Coreia do Sul cai ao menor nível em 11 meses

Superávit passou de US$ 2,1 bi em dezembro para US$ 229 mi em janeiro; importações aumentaram com a alta do petróleo e commodities

Hélio Barbozam, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2011 | 07h54

O superávit em conta corrente da Coreia do Sul caiu em janeiro para o nível mais baixo em 11 meses, já que a alta dos preços do petróleo e das commodities puxou para cima a conta de importações, ao mesmo tempo que os sul-coreanos viajaram mais para o exterior durante as férias de inverno.

O superávit em conta corrente, a medida mais ampla do comércio entre a Coreia do Sul e o resto do mundo, totalizou US$ 229 milhões no mês passado, contra US$ 2,11 bilhões em dezembro, conforme os dados divulgados pelo Banco da Coreia (BOK, na sigla em inglês, banco central).

Em janeiro do ano passado a conta corrente do país havia registrado déficit de US$ 572 milhões. Levando em conta fatores sazonais, a conta corrente registrou superávit de US$ 2,38 bilhões em janeiro, abaixo dos US$ 4,39 bilhões de dezembro.

Na balança comercial, o superávit declinou para US$ 1,63 bilhão em janeiro, de US$ 3,68 bilhões em dezembro do ano passado, devido à alta do petróleo e de outras matérias-primas. As exportações sul-coreanas aumentaram 45,4% em relação a janeiro do ano passado, para US$ 44,68 bilhões, em bases liberadas de impostos alfandegários, enquanto as importações cresceram 32,4%, para US$ 41,76 bilhões. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.