Superávit primário do setor público em janeiro é de R$ 5,4 bi

O superávit primário do setor público, em janeiro, foi de R$ 5,455 bilhões, segundo o Departamento Econômico do Banco Central, em números divulgados hoje no final da manhã. O resultado corresponde a 5,28% do PIB e é o maior já registrado no BC desde abril do ano passado, quando o superávit chegou a R$ 8,244 bilhões. Em janeiro último o Governo Central (Governo Federal, Banco Central e Previdência Social) teve um superávit de R$ 7,061 bilhões (6,83% do PIB), enquanto que os governos regionais (governos estaduais e municipais) tiveram um superávit de R$ 902 milhões (0,87% do PIB). As empresas estatais, entretanto, apresentaram um déficit primário em janeiro de R$ 2,508 bilhões (2,43% do PIB). Na série histórica disponibilizada pelo BC este foi o primeiro déficit primário das estatais registrado desde maio do ano passado, quando as empresas tiveram déficit de R$ 919 milhões. Em doze mesesO superávit primário do setor público acumulado em 12 meses até janeiro era de R$ 43,482 bilhões. O valor corresponde a 3,69% do PIB. Em dezembro, o superávit primário acumulado em 12 meses estavam em R$ 43,655 bilhões, que correspondiam a 3,76% do PIB. No período de 12 meses até janeiro, o governo central (governo federal, Banco Central e previdência social) apresentavam um superávit primário acumulado em 12 meses de R$ 26,411 bilhões (2,25% do PIB). Já os governos regionais (estados e municípios) tiveram um superávit de R$ 9,393 bilhões (0,80%) no período. As empresas estatais, por sua vez, acumulavam nesse período superávit primário de R$ 7,679 bilhões, o que correspondia a 0,65% do PIB.Déficit nominal O déficit nominal do setor público sem câmbio foi de R$ 2,646 bilhões em janeiro. O valor corresponde a 2,56% do PIB. Em dezembro, o déficit nominal do setor público tinha sido de R$ 11,198 bilhões, enquanto que o de janeiro do ano passado tinha ficado em R$ 2,707 bilhões. Levando em conta a variação do câmbio, o déficit nominal do setor público em janeiro ficou em R$ 9,941 bilhões, o que equivale a 9,62% do PIB. Em dezembro último, o setor público tinha apresentado superávit nominal com câmbio de R$ 4,132 bilhões. Em janeiro do ano passado, o setor público havia registrado déficit nominal com câmbio de R$ 3,627 bilhões. AcumuladoO déficit nominal do setor público, sem câmbio, acumulado em 12 meses, até janeiro, foi de R$ 42,727 bilhões. O resultado equivalia a 3,52% do PIB. Em dezembro, o déficit nominal era de R$ 42,788 bilhões, que correspondiam a 3,55% do PIB. Levando-se em conta a variação do câmbio, o déficit nominal do setor público, acumulado em 12 meses, até janeiro, estava em R$ 68,285 bilhões, que correspondiam a 5,78% do PIB. Em dezembro, o déficit nominal do setor público, com variação do câmbio, estava em R$ 61,970 bilhões, que correspondiam a 5,30% do PIB. EstataisAs empresas estatais federais apresentaram em janeiro um déficit primário de R$ 2,678 bilhões, segundo dados do Departamento Econômico do Banco Central. O valor equivale a 2,59% do PIB. As empresas estatais estaduais apresentaram, ao mesmo tempo, um superávit primário de RS$ 194 milhões, que corresponde a 0,19% do PIB. As estatais municipais tiveram em janeiro um déficit primário de R$ 24 milhões, que correspondem a 0,02% do PIB. Dívida líquida A dívida líquida do setor público aumentou em janeiro com relação a dezembro do ano passado, de 53,4% do PIB para 55,2% do PIB, segundo informou o Banco Central. Em valores absolutos, a dívida saltou de R$ 660,867 bilhões para R$ 685,286 bilhões. Dívida bruta A dívida bruta do Governo Geral (Governo Federal e governos estaduais e municipais com os demais agentes econômicos) aumentou em janeiro, com relação a janeiro do ano passado de 71,5% do PIB para 73% do PIB. Em valores absolutos, a dívida bruta aumentou de R$ 885,253 bilhões para R$ 905,685 bilhões.

Agencia Estado,

25 de fevereiro de 2002 | 13h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.