Superávit primário do setor público foi de R$ 4,4 bi em agosto

O superávit primário do setor público, em agosto, foi de R$ 4,476 bilhões, segundo o Departamento Econômico do Banco Central. O valor é superior aos R$ 3,982 bilhões de julho e também supera os R$ 3,678 bilhões de superávit alcançados em agosto do ano passado. No mês de agosto, o governo central (governo federal, Banco Central e Previdência) teve um superávit primário de R$ 1,413 bilhão. Os governos regionais (governos estaduais e municipais) conseguiram gerar um superávit primário, em agosto, de R$ 843 milhões. As empresas estatais federais (estaduais e municipais) tiveram no mesmo mês um superávit de R$ 2,220 bilhões.O superávit primário do setor público, acumulado de janeiro a agosto deste ano, está em R$ 37,358 bilhões (4,49% do PIB). O valor está a R$ 3,642 bilhões da meta de R$ 41 bilhões acertada com o Fundo Monetário Internacional (FMI) para o período de janeiro a setembro. O resultado é maior do que o superávit de R$ 36,810 bilhões (4,79% do PIB), alcançado no período de janeiro a agosto do ano passado. No período de janeiro a agosto deste ano, o governo central acumula um superávit primário de R$ 24,363 bilhões (2,96% do PIB). Os governos regionais têm, no mesmo período, um superávit acumulado de R$ 8,489 bilhões (1,02% do PIB). As empresas estatais têm no mesmo período um superávit acumulado de RS$ 4,506 bilhões que correspondem a 0,51% do PIB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.