Superávit primário é de 5,58% do PIB no ano

As contas do setor público (União, estados, municípios e empresas estatais) apresentaram em novembro um superávit primário (que exclui) o pagamento de juros) de R$ 3,550 bilhões, segundo o Banco Central.De acordo com o BC, todos os segmentos do setor público contribuíram positivamente para esse resultado. Em outubro, o superávit foi de R$ 8,553 bilhões.No acumulado do ano, o saldo positivo soma R$ 98,605 bilhões, o que equivale a 5,58% do Produto Interno Bruto (PIB. No mesmo período do ano anterior, o superávit estava acumulado em R$ 84,829 bilhões, correspondendo a 5,29% do PIB.DéficitO déficit nominal (que inclui o pagamento de juros) em novembro ficou em R$ 9,429 bilhões, contra R$ 4,789 bilhões em outubro. Em novembro do ano passado, estava em 3,460 bilhões.No período de janeiro a novembro deste ano, o déficit nominal está em R$ 47,865 bilhões. Em 2004, a contas do setor público fecharam com um déficit nominal de R$ 47,144 bilhões. DívidaA dívida líquida do setor público caiu em novembro, em relação ao PIB, e ficou em 50,9%, contra os 51,1% em outubro. Segundo o Banco Central, a dívida encerrou o mês passado em R$ 984,949 bilhões.Ao final de dezembro de 2004, a dívida líquida do setor público correspondia a 51,7% do PIB, com um saldo de R$ 956,996 bilhões.JurosA União, Estados e municípios pagaram em novembro R$ 12,979 bilhões em juros da dívida pública, um valor próximo dos R$ 13,342 bilhões de outubro.No ano, o setor público registra pagamento de R$ 146,470 bilhões, ou 8,28% do PIB. No mesmo período de 2004, os juros acumulados até novembro somaram R$ 116,687 bilhões (ou 7,3% do PIB).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.