Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Superávit primário é o melhor dos meses de outubro

O superávit primário do setor público em outubro foi de R$ 6,283 bilhões, segundo o Departamento Econômico do Banco Central (Depec). O resultado, segundo o Depec, é o melhor para os meses de outubro já alcançado desde o início da série, em 1991. Em setembro, o superávit primário tinha ficado em R$ 10,258 bilhões. Já em outubro do ano passado esse superávit tinha sido de R$ 3,028 bilhões. O Governo Central (governo federal, Banco Central e Previdência) teve em outubro um superávit de R$ 4, 313 bilhões. E os governos regionais (governos estaduais e municipais) registraram um superávit de R$ 1,418 bilhão. O superávit primário das empresas estatais, federais, estaduais e municipais, ficou em R$ 552 milhões, sendo que o das federais foi de R$ 377 milhões, o das estaduais R$ 143 e o das municipais em R$ 32 milhões.Superávit fiscal de janeiro a outubroO superávit primário do setor público de janeiro a outubro foi de R$ 53,904 bilhões (5,07% do PIB). O valor é R$ 3,604 bilhões maior do que a meta de R$ 50,3 bilhões acertada com o FMI para este ano de 2002. No período de janeiro a outubro do ano passado, o superávit primário tinha ficado em R$ 44,233 bilhões (4,58% do PIB). No período de janeiro a outubro de 2002, o governo central acumulou superávit de R$ 34,725 bilhões (3,29% do PIB) e os governos estaduais e municipais tiveram no mesmo período superávit de R$ 10,940 bilhões (1,04% do PIB). As empresas estatais, federais e estaduais e municipais, tiveram no mesmo período superávit de R$ 8,239 bilhões (0,74% do PIB).

Agencia Estado,

28 de novembro de 2002 | 11h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.