bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Superfundo não terá retaguarda do governo americano

O secretário do Tesouro dos EUA, Henry Paulson, disse que não haverá retaguarda federal para o superfundo que grandes bancos privados estão criando para proporcionar liquidez ao mercado de ativos lastreados em commercial papers (títulos de curto prazo com que empresas e bancos se financiam). "Não há nada, isto é baseado no mercado", disse Paulson em comentário depois de fazer um discurso na faculdade de direito da Universidade Georgetown.Os bancos Citigroup, JP Morgan Chase e Bank of America Corp anunciaram ontem que estão criando um grande fundo de US$ 100 bilhões para ajudar a proporcionar liquidez para este mercado. Paulson e outros funcionários do Departamento do Tesouro ajudaram a fomentar as negociações, que levaram alguns analistas a especularem que o governo americano poderia estar em risco se o plano falhasse. Paulson descartou tais preocupações."Esta é uma solução 100% baseada no mercado", disse Paulson. "Portanto, o que você tem aqui é um grupo de bancos e investidores se unindo porque eles vêem uma necessidade de acelerar o processo de liquidez para ativos de qualidade mais alta", acrescentou. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.