Superjet, rival da Embraer, fecha acordo de US$ 900 milhões para venda de 30 aviões

Modelo Superjet 100 será o 1º avião de passageiros produzido pela Rússia desde o fim da União Soviética 

Reuters,

21 de julho de 2010 | 11h36

A fabricante de aviões russo-italiana Superjet fechou acordo de US$ 900 milhões para vender 30 aviões para uma nova empresa de leasing, em sua terceira encomenda relevante anunciada em alguns dias.

O Superjet 100 será o primeiro avião de passageiros produzido pela Rússia desde o fim da União Soviética, e competirá com outras fabricantes de aeronaves regionais, como a brasileira Embraer.

A joint-venture Superjet International, que tem como sócia majoritária a russa Sukhoi, venderá jatos Superjet 100 para o novo grupo Pearl, com início das entregas das aeronaves em 2011.

"Esse acordo com uma companhia internacional de leasing é prova da qualidade do avião e fortalece nossa posição no mercado", disse o presidente-executivo da Superjet, Alessandro Franzoni, em comunicado. O acordo com a Pearl também inclui opção de compra de mais 15 aviões.

A italiana Finmeccanica tem uma participação de 25% no capital da Superjet.

A fabricante russo-italiana anunciou outras 42 encomendas firmes mais cedo nesta semana, durante a feira de aviação de Farnborough, na Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.