Supermercados de SP vendem 3,14% mais em julho, diz Apas

Na categoria de unidades em operação há no mínimo um ano, houve aumento de 2,55% em relação a junho

Agência Estado,

24 de agosto de 2012 | 15h45

As vendas nos supermercados paulistas cresceram 3,14% em julho em relação ao mês anterior, no conceito todas as lojas (que considera todas as unidades criadas no período pesquisado). No conceito mesmas lojas (unidades em operações no tempo mínimo de 12 meses) houve aumento de 2,55% com relação a junho. Os dados são do Índice de Vendas dos Supermercados, calculado mensalmente pela Associação Paulista de Supermercados (Apas).

De acordo com a Apas, o crescimento positivo é decorrência das férias, que impulsionam as vendas de alimentos e bebidas. Além disso, o mês de julho teve um dia útil a mais do que junho. Martinho Paiva Moreira, diretor do Departamento de Economia da Apas, avalia também que o aumento nas vendas no conceito todas as lojas tem relação direta com o crescimento orgânico das redes de supermercados. Já no conceito mesmas lojas o crescimento é atribuído à quantidade comprada pelo consumidor.

De janeiro a julho, as vendas avançaram 3,24% em todas as lojas e de 6,30% no conceito mesmas lojas, se comparado ao mesmo período do ano passado. O resultado no primeiro semestre reforça a perspectiva da entidade de encerrar este ano com crescimento de 5% sobre 2011, segundo Martinho.

Faturamento

O faturamento real dos supermercados paulistas, deflacionado pelo IPCA (IBGE) no conceito de todas as lojas, atingiu, em julho, alta de 2,91% em comparação ao mês anterior. Com relação ao mesmo período de 2011, a alta foi de 2,06% e, no acumulado do ano, a elevação foi de 3,45%. No conceito de mesmas lojas houve alta de 7,33% na comparação com o ano anterior e aumento de 2,32% na comparação mensal. No acumulado do ano a expansão foi de 6,51%.

Já o faturamento nominal em julho apontou aumento de 7,37% em relação ao mês de julho de 2011 no conceito de todas as lojas. Com relação à comparação mensal, houve aumento de 3,36% e, no acumulado do ano, o crescimento foi de 8,97%. No conceito de mesmas lojas houve elevação de 12,91% na comparação com 201, elevação de 2,76% na comparação mensal e crescimento de 12,21% no acumulado do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
varejosupermercadosvendasApas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.