Supermercados travam guerra de preços

No primeiro dia da guerra de preços entre os hipermercados Carrefour e Extra, os consumidores armaram-se com folhetos de ofertas e foram às compras. O Carrefour saiu na frente e conseguiu aumentar em 15% o movimento das lojas, graças aos comerciais veiculados na TV. Já o Extra promete contra-atacar no fim de semana, quando dará início a sua campanha publicitária.Até agora, o hipermercado do grupo Pão de Açúcar não conseguiu estragar a comemoração do 27.º aniversário do concorrente. Na loja do Extra da via Anhangüera, até as 16 horas de ontem, nenhum cliente havia aparecido no balcão de atendimento para cobrar a promessa de desconto de 5% sobre os preços anunciados pelo Carrefour.Foram justamente essas ofertas do Carrefour que fizeram a aposentada Rosa Gouveia Melim mudar sua rotina e pegar um ônibus para ir até a loja do bairro do Limão. "No mercado perto da minha casa, na Vila Nova Cachoeirinha, uma caixa de sabão em pó sai por R$ 6. Aqui, o kit com duas caixas de sabão e um amaciante está custando R$ 7,70", contou, animada. Para conseguir comprar seis unidades, Rosa se juntou à namorada do filho, Ana Paula Sousa, já que havia uma cota - cada cliente só podia levar três. "Todo esse sabão em pó que eu comprei vai durar mais de três meses", disse. A aposentada aproveitou para comprar quatro latas de azeite em promoção. "Deve dar para comer salada por quatro meses", calculou.Folhetos em riste, as irmãs Valderes Asselta e Nourimar Garzesi dos Santos encheram dois carrinhos. Elas já tinham até feito a compra do mês. Mas foram até o Carrefour só para aproveitar a oferta do leite longa-vida, por R$ 0,95.Na seção de toalhas, dez clientes aglomeravam-se em volta da gôndola, à espera de mais produtos. A costureira Fátima Ferreira da Silva já tinha sua cota de cinco toalhas (R$ 2,99 cada) na mão, mas esperava o resto das mercadorias chegar, para sua filha. "Nem estou precisando de toalha, vou comprar porque está barato."FilasPromoções como "Compre um Cereal Sucrilhos e leve grátis um CD, por R$ 6,70" causaram filas intermináveis nos caixas. Segundo o diretor do hipermercado, Gilson Dourado, a loja funciona normalmente com 40 caixas. "Mas tivemos de abrir todos os 57 hoje."O Extra da Anhangüera exibia um contraste: movimento era de dia normal, embora folhetos com 20 páginas de ofertas estivessem à disposição na entrada da loja. A Assessoria de Imprensa informou que, embora as promoções já estejam nas prateleiras, o cliente só começará a ser convocado por campanhas publicitárias a partir deste fim de semana."Os preços estão muito bons, mas não vim para fazer uma grande compra", disse o representante comercial Roberto Fujitani, que acabou adquirindo mais produtos do que previa. "Se soubesse que eles estavam cobrindo os preços do Carrefour, eu tinha até trazido o outro folheto. Já fiz isso antes e vi que dá certo, apesar de as diferenças serem quase sempre pequenas."Outros consumidores observavam, ainda, que alguns produtos são oferecidos em quantidades ou embalagens diferentes, dificultando a comparação. "Como moro perto do Extra, as diferenças de preços teriam de ser muito grandes para justificar uma ida até o Carrefour", disse a psicóloga Yoná Viana, garantindo que irá se preparar melhor para a próxima compra, já que diferenças de preços, agora, são desaforos que o cliente não precisa levar para casa. Resolve com a concorrência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.