Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Supermercados vendem 3,6% mais em janeiro ante 2010

As vendas reais nos supermercados cresceram 3,68% em janeiro na comparação com o mesmo mês do ano passado, segundo divulgou nesta manhã a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em relação a dezembro, principal período de vendas do setor, o faturamento dos supermercados recuou, sem ajuste sazonal, 21,15%. Os números estão deflacionados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

RODRIGO PETRY, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2011 | 11h43

Segundo o comunicado da Abras, o setor mantém a curva de expansão em relação ao ano anterior e isso deve continuar, pois ainda há espaço para o crescimento do consumo, especialmente entre a classe C, oriunda da classe D. A Abras destaca que os gastos familiares em janeiro sobem com o pagamento de imposto e despesas escolares, impactando o consumo.

O volume das vendas nos supermercados em 2010 cresceu 6,7% em comparação a 2009, de acordo com levantamento da Nielsen, encomendado pela Abras. O avanço da quantidade de produtos vendidos nos supermercados foi puxado pela cesta de bebidas alcoólicas, com alta de 15,1%, seguido por bebidas não alcoólicas, que cresceu 10,8%, e perecíveis, com 10,4%.

O valor da cesta de 35 produtos considerados de largo consumo, como alimentos, limpeza e beleza, medido pela empresa de pesquisa GfK, apresentou queda de 1,0% nos preços em janeiro ante dezembro, para R$ 303,97. Já na comparação com janeiro de 2010 o valor da cesta avançou 15,21%.

Os produtos com maiores altas em janeiro ante dezembro foram tomate (24,31%), xampu (4,30%) e sabonete (3,53%). As maiores quedas no período ficaram com feijão (-14,57%), batata (-7,24%) e queijo mussarela (-5,52%).

Tudo o que sabemos sobre:
supermercadosvendasAbrasjaneiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.