Supermercados vendem 3,68% mais em janeiro sobre 2010

As vendas reais dos supermercados brasileiros cresceram 3,68 por cento em janeiro na comparação com o mesmo mês no ano passado, informou nesta segunda-feira a Associação Brasileira dos Supermercados (Abras). Em relação a dezembro, houve queda de 21,15 por cento nas vendas do setor.

REUTERS

28 de fevereiro de 2011 | 11h31

Para este ano, a entidade estima crescimento nas vendas de 4 por cento sobre o ano anterior. Em 2010, as vendas aumentaram 4,2 por cento, abaixo da meta de entre 4,4 e 4,5 por cento.

"A queda de 21,15 por cento em relação a dezembro é considerada normal. Por ocasião das festas de final de ano, dezembro é o mês mais forte em vendas para o setor. É importante lembrar que em janeiro os gastos familiares sobem com o pagamento de impostos e despesas escolares", afirma o presidente da Abras, Sussumu Honda.

A Abras também apresentou os dados da cesta AbrasMercado, composta por 35 produtos e calculada pela GfK, que em janeiro caiu 1 por cento ante o mês imediatamente anterior.

Na comparação anual, o valor da cesta registrou crescimento de 15,21 por cento, passando de 263,84 reais em janeiro de 2010 para 303,97 reais no mês passado.

Os produtos com maiores altas em janeiro sobre dezembro foram tomate (24,3 por cento) xampu (4,3 por cento) e sabonete (3,53 por cento); enquanto as maiores quedas foram feijão (-14,57 por cento), batata (-7,24 por cento) e queijo mussarela (-5,52 por cento).

VOLUME

A entidade informou ainda que, em termos de volume, as vendas dos supermercados tiveram expansão de 6,7 por cento no fechado do ano passado em relação a 2009.

O resultado foi puxado pela cesta de bebidas alcoólicas, cuja alta foi de 15,1 por cento, seguida pela de bebidas não-alcoólicas, com incremento de 10,8 por cento.

Os produtos que mostraram as maiores altas de vendas em volume em 2010 foram queijo (21,7 por cento), suco de frutas pronto para consumo (19,2 por cento) e cerveja (17,8 por cento).

Já as maiores quedas, segundo a Abras, foram de purê de tomate (-21,8 por cento), sidra (-18,4 por cento) e loção pós-barba (-15,1 por cento)

(Por Vivian Pereira)

Tudo o que sabemos sobre:
VAREJOABRASJANEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.