coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Superpopulação de camelos dá prejuízo à Austrália

 Perda de pastagens e danos causados aos moradores é de mais de R$ 6,6 milhões anuais

Economia & Negócios,

22 de maio de 2013 | 17h39

SÃO PAULO - A Austrália é famosa pelos cangurus, mas o país também abriga o maior rebanho de camelos do mundo de camelos. Há cerca de 750 mil camelos soltos no país que causam sérios problemas aos moradores.

Os camelos foram importados da Arábia, Índia e Afeganistão no século 19 para transporte de carga e trabalho pesado no interior. Mas, quando o motor de combustão surgiu, os camelos perderam o emprego.

Sem predadores naturais e com vastas áreas de baixa densidade populacional para viver, os camelos têm se multiplicado a ponto de virar um problema econômico. Segundo reportagem da BBC, o custo econômico da perda de pastagens e danos por camelos selvagens foi estimado em cerca de R$ 6,6 milhões por ano.

 

 

"Eles bebem grandes quantidades de água e causam grandes prejuízos para as fazendas", diz o explorador e escritor Simon Reeve. "Eles destroem as nascentes de água e acabam com os estoques dos poços". Um dromedário pode beber até 100 litros de água em apenas 10 minutos. 

Os animais quebram tanques, tubulações e cercas das fazendas. Além disso, ameaçam espécies nativas destruindo seu habitat. Entre 2001 e 2008, estima-se que havia um milhão de camelos selvagens no interior.

Helicópteros e veículos off-road modificados são usados para reunir os camelos para venda ou abate. Em 2010, o governo australiano aprovou um plano de manejo para reduzir a densidade populacional dos animais através do abate. Um grupo que defende os animais denunciou que o governo local estava promovendo um "banho de sangue".

Camelos domesticados fornecem leite, carne e transporte.Eles podem sobreviver por vários dias sem água e toleram temperaturas que matariam um ser humano.

Ian Conway, que dirige a fazenda de gado Kings Creek, de 1,8 mil quilômetros quadrados, disse à BBC que os camelos deveriam ser abatidos para a produção de carne. "Não há nenhuma diferença da carne de camelo para outros tipos de carne, e alguns até preferem a de camelo", afirma o fazendeiro.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
camelodromedárioaustrália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.