coluna

Carolina Bartunek: ESG, o que eu tenho a ver com isso?

Surpresas positivas da economia dos EUA levantam Ibovespa

A Bovespa copiou a volatilidade de Wall Street e fechou no azul num dia em que indicadores surpreendentes da economia norte-americana sobrepujaram a decepção com o primeiro leilão de recompra de títulos do governo dos Estados Unidos.

ALUÍSIO ALVES, REUTERS

25 de março de 2009 | 18h23

Depois de ter oscilado 1,5 mil pontos entre a mínima e a máxima, o Ibovespa parou nos 41.799 pontos, valorizado em 0,78 por cento. O giro financeiro da sessão foi de 4,69 bilhões de reais.

"Foi um dia bem confuso, cheio de notícias tanto boas quanto ruins", disse André Hanna Farath, analista da corretora Interfloat.

O início do pregão teve contornos de euforia, após a divulgação de que as vendas de novas moradias e que as encomendas de bens duráveis de fevereiro nos Estados Unidos subiram forte, superando em muito as previsões de analistas.

No plano doméstico, o otimismo foi calibrado com o anúncio de um pacote de 34 bilhões do governo federal para estimular a construção de casas populares.

No meio do dia, os mercados começaram a perder força depois que o Federal Reserve conseguiu comprar apenas um terço do lote de 21,9 bilhões de dólares em títulos do governo dos EUA, na primeira operação do plano de comprar até 300 bilhões de dólares, na tentativa de reduzir os juros de empréstimo mais longos e reativar o crescimento econômico.

Simultaneamente, o otimismo com o pacote brasileiro para a construção civil foi esvaziando, levando as ações de construtoras do topo para o piso do Ibovespa. Rossi Residencial caiu 1,9 por cento, a 3,53 reais. Gafisa perdeu 1,6 por cento, para 11,10 reais.

A retomada do índice doméstico foi garantido no final pela combinação de repique em Wall Street --o Dow Jones fechou com avanço de 1,17 por cento, puxado pelas ações de bancos-- com ganhos isolados de empresas da Bovespa.

Redecard disparou 7,7 por cento, para 26,99 reais, terminada a disputa para formação das ações vendidas em oferta pública secundária. Com a operação o Citigroup, o vendedor, levantou 2,2 bilhões de reais.

Outro destaque foi Gerdau, com avanço de 5,1 por cento, a 12,76 reais. Tida como um das principais beneficiárias do pacote habitacional do governo, a companhia teve mantida a recomendação de compra para seus papéis pelo UBS Pactual.

As blue chips fecharam no azul, a despeito da queda nos preços das commodities que as referenciam. Vale subiu 0,9 por cento, para 27,68 reais. Petrobras ganhou 0,26 por cento, para 30,43 reais.

Tudo o que sabemos sobre:
BOVESPAFECHAFINAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.