Divulgação
Divulgação

Suspeita de que posto vendia combustível adulterado faz consumidores depredarem estabelecimento

Em São Bernardo do Campo, motoristas e motociclistas depredaram posto que, segundo consumidores, estava vendendo combustível adulterado durante a greve dos caminhoneiros

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

28 Maio 2018 | 19h26

A suspeita de que um posto de gasolina estava vendendo combustível adulterado terminou com o posto depredado por motoristas e motociclistas, na tarde desta segunda-feira, 28, em um tumulto que só foi encerrado após a chegada de policiais militares da Força Tática. O posto fica na esquina das Avenidas Lions e Senador Vergueiro, na Vila Vivaldi, em São Bernardo do campo, no ABC.

+ Greve dos caminhoneiros entra na 2ª semana; acompanhe ao vivo

Os PMs lançaram bombas de efeito moral e dispararam balas de borracha contra a multidão. Segundo a PM, motoristas perceberam que os motores de seus carros passaram a falhar após o abastecimento e foram cobrar satisfações do posto. Enquanto a discussão estava em curso, o combustível terminou, gerando mais revolta entre os que aguardavam na fila. 

+ Governo investiga infiltração de três movimentos políticos na paralisação dos caminhoneiros

 

Bombas de combustível, vidraças e outros objetos do posto foram quebrados. Diante das bombas e balas não letais da PM, a confusão se dispersou. Ninguém foi preso.

Greve dos Caminhoneiros AO VIVO

Acompanhe aqui outras notícias sobre a greve dos caminhoneiros minuto a minuto. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.