finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Suspensa a greve dos funcionários da Vasp

A greve dos aeronautas da Vasp terminou ontem às 22 horas. A paralisação iniciada a zero hora de ontem e programada para durar 48 horas, para pressionar a empresa a pagar salários atrasados, durou menos de 24 horas. A Vasp que foi obrigada a cancelar todos seus vôos por causa da paralisação cedeu à pressão e depositou os salários na tarde de ontem. No início da noite, os funcionários da companhia, em assembléia no Sindicato Nacional dos Aeronautas, decidiram suspender a greve. Hoje, uma comissão de aeronautas deverá se reunir com representantes da companhia para discutir o cumprimento de convenções coletivas e acordos trabalhistas dos últimos quatro anos. Segundo a presidente do Sindicato dos Aeronautas, Graziella Baggio, estes acordos não vêm sendo cumpridos integralmente. Por este motivo, os funcionários da empresa estão com uma defasagem de 30% nos salários. A comissão vai estabelecer um prazo de 60 dias para se chegar a um acordo com a Vasp. "Se passado este período as negociações não avançarem, vamos fazer uma nova greve", disse Baggio. À tarde a Vasp, por intermédio de uma nota oficial garantiu que pagaria os saldos de salários referentes ao mês de agosto, que correspondem à remuneração dos funcionários que ganham acima de R$ 1.500 por mês. Segundo a empresa, a fatia representa 17% dos 5.154 empregados. Veja mais informações no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.