Wilton Junior/Estadão - 28/2/2019
Wilton Junior/Estadão - 28/2/2019

Suspensão de pagamentos de empréstimos durante a pandemia já soma R$ 12 bi no BNDES

Segundo o banco de fomento, estima-se que os clientes beneficiados com a medida empreguem mais de 2,5 milhões de pessoas 

Vinicius Neder, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2020 | 12h22

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atingiu R$ 12 bilhões em suspensões temporárias de pagamentos de empréstimos, por causa da crise causada pela pandemia de covid-19, informou a instituição de fomento na sexta-feira, 17. 

Segundo o BNDES, 28,5 mil empresas suspenderam os pagamentos em 77,7 mil contratos de financiamento desde que a medida foi anunciada, no fim de março. “Estima-se que os clientes beneficiados com a medida empreguem mais de 2,5 milhões de pessoas”, diz a nota divulgada pelo BNDES.

Nos empréstimos diretos e indiretos não automáticos, o BNDES encerrou o recebimento de pedidos de suspensão de pagamento no último dia 30. Em termos de valores, o setor de infraestrutura foi o mais beneficiado com a medida, com R$ 6,9 bilhões, seguido pela indústria, com R$ 1,2 bilhões. 

Em termos regionais, o Sudeste recebeu 39,9% do benefício a empresas que contrataram diretamente com o BNDES, enquanto o Norte foi o mais beneficiado nos contratos indiretos não automáticos, com 61,3% dos valores.

Nos empréstimos indiretos automáticos, o BNDES ainda está recebendo pedidos de suspensão de pagamentos. “As solicitações devem ser encaminhadas ao agente financeiro que concedeu o financiamento”, informa a nota do BNDES. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.