Suspenso mandado de prisão do vice-presidente da Fiesp

O ministro Jorge Scartezzini, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), suspendeu hoje o mandado de prisão preventiva do vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Carlos Roberto Liboni, e dos diretores da Smar Equipamentos Industriais Paulo Saburnino Lorenzato, Edson Benelli e Gilmar de Matos Caldeira.A suspensão da prisão durará até o Tribunal Regional Federal (TRF) da Terceira Região, em São Paulo, julgar o pedido de habeas-corpus em favor dos quatro. Eles são acusados de sonegar mais R$ 250 milhões em impostos, nos últimos 20 anos. A prisão deles foi decretada na véspera do Natal passado e até hoje não havia sido cumprida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.