Suzano vai parar fábricas de papel

A Suzano vai suspender por um mês a produção em duas fábricas de papel por causa das "atuais condições do mercado", segundo informações da consultoria internacional Risi, confirmadas pela companhia. Um dos objetivos seria também "preservar as unidades industriais rentáveis do grupo".

FERNANDA GUIMARÃES, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2013 | 02h07

A Suzano decidiu suspender a produção da sua fábrica em Rio Verde entre os dias 1º de junho e 2 de julho. A unidade em Embu ficará parada de 15 de julho a 15 de agosto. A planta Rio Verde tem capacidade de produção de 56 mil toneladas de papel não revestido e a de Embu de 60 mil toneladas de papel cartão.

De acordo com a consultoria, a decisão foi tomada pela empresa devido à falta de competitividade em alguns segmentos do mercado por conta da elevação de custos, aumento das despesas na logística para exportação e também devido à "competição desleal com papéis que não são tarifados no Brasil".

O setor de papel como um todo passa por um momento de crise no Brasil. Há excesso de oferta no mercado e muitas empresas endividadas. A Suzano enfrenta um problema maior, porque suas fábricas são mais antigas que a de suas concorrentes internacionais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.