Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Szajman defende redução da Selic para 24% ao ano

O presidente da Federação do Comércio do Estado São Paulo (Fcomércio), Abram Szajman, defendeu há pouco um corte de juros de 2,5 pontos porcentuais na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Com isso, a Selic, a taxa básica de juros da economia, passaria de 26,5% para 24% ao ano. "A queda da taxa de juros é muito importante para a ponta do consumidor, que vai pagar menos no cheque especial, no crediário e nos financiamentos. É claro que é importante a preocupação com o núcleo da inflação. Com o câmbio mais baixo, há possibilidade de reduzir os juros", disse. Para ele, essa é a única forma de proporcionar a retomada do consumo e, consequentemente, há uma melhora para o setor produtivo. "Hoje há uma grande dificuldade no mercado interno, a demanda está muito baixa", disse Szajman, após seminário sobre reforma tributária na sede da entidade.

Agencia Estado,

12 de maio de 2003 | 13h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.