Tadano diz que prejuízo com embargo argentino foi pequeno

O secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Maçao Tadano, disse hoje que o prejuízo com a suspensão das exportações de carnes do Brasil para a Argentina foi muito pequeno. Segundo ele, como as importações pela Argentina ficaram suspensas só por dez dias, não deve haver impacto no resultado da balança comercial.Ele citou números de exportação de carne bovina, suíno e de frango para a Argentina. Destes três produtos, o comércio mais significativo é de carne suína, que no acumulado de janeiro a maio deste ano somou 17.978 toneladas, com receita de US$ 13,18 milhões. Já as exportações de carne bovina brasileira para o mercado argentino somaram no primeiro trimestre US$ 11 mil.O secretário explicou que, ao contrário do acordo firmado com a Rússia, todos os Estados do país estão autorizados a vender carne para a Argentina. No acordo com a Rússia, o Mato Grosso ficou proibido de vender carnes por um período máximo de doze meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.