Tailândia: McDonald's pede que oposição não use logo

A cadeia de restaurantes Mc Donald''s pediu que os manifestantes na Tailândia deixem de usar a marca registrada da companhia - os famosos arcos dourados - como uma iconografia contra o golpe militar no país.

AE, Agencia Estado

30 de maio de 2014 | 14h05

Um dos restaurantes em Bangcoc se tornou um local de encontro para os protestos após o golpe militar de 22 de maio por conta de sua localização central. Por conta disso, alguns manifestantes passaram a usar o logotipo do McDonald''s nos cartazes, substituindo a letra M da palavra "democracy" pelos arcos amarelos.

A McThai, que opera os restaurantes McDonald''s na Tailândia, disse que mantém uma "posição neutra" em meio a turbulência política do país. A companhia disse, no entanto, que poderá tomar medidas adequadas se os manifestantes continuarem a se apropriar de seu logotipo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
TailândiaProtestosMcDonald's

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.