Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Tailândia sai tecnicamente da recessão ao crescer no 2º tri

Dados mostram melhora do comportamento do setor manufatureiro e a eficácia das medidas do Governo

Efe,

24 de agosto de 2009 | 09h33

A economia da Tailândia saiu tecnicamente da recessão no segundo trimestre do ano, ao registrar um crescimento de 2,3% frente ao trimestre anterior, informou nesta segunda-feira, 24, o Conselho Nacional de Economia e Desenvolvimento.

 

Veja também:

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise

 

A segunda potência econômica do Sudeste Asiático entrou em recessão no primeiro quarto de 2009, após registrar queda do Produto Interno Bruto durante dois trimestres seguidos. Os bons dados mostram uma melhora do comportamento do setor manufatureiro e a eficácia das medidas do Governo para estimular o consumo local.

 

Entre abril e junho, a produção industrial aumentou 6,3% com relação ao trimestre anterior, no qual diminuiu 6,6%; enquanto o consumo doméstico se expandiu 0,8%, após se contrair 3,4% entre janeiro e março.

 

Apesar aos bons dados, o Produto Interno Bruto tailandês registrou uma baixa de 4,9%, comparado com o mesmo período de 2008. "Pode-se dizer que a economia tailandesa passou o pior da recessão graças à recuperação paulatina do consumo e do investimento no segundo trimestre", assinalou o responsável do organismo, Ampon Kittiampon. "No entanto, a pouca estabilidade política continua sendo um fator de risco para os investimentos privados na Tailândia", acrescentou Kittiampon.

 

"Esperamos que a economia cresça este ano entre 3% e 3,5% se não voltar a acontecer uma crise política similar à registrada no mês de abril", advertiu o responsável econômico.

 

A Tailândia tenta sair da crise no meio da instabilidade política produzida pelo confronto entre o Governo do primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva; e os milhares de seguidores do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, conhecidos como os "camisas vermelhas".

Tudo o que sabemos sobre:
Tailândiarecessãocrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.