TAM e Air France fecham acordo de cooperação tecnológica

A TAM fechou parceria com a Air France Industries para instalar, em São Carlos (SP), um centro computadorizado para testes e reparos de componentes eletrônicos de aeronaves. A Air France será responsável pela instalação dos equipamentos e prestação de serviços, um pacote estimado em US$ 13 milhões em cinco anos. A TAM cederá as instalações, que compreendem hangar e pista, onde a companhia aérea tem investimentos programados de R$ 100 milhões em cinco anos.A cooperação entre as duas empresas proporcionará à TAM a redução de 70 para 10 dias o tempo necessário para testes e reparos de suas aeronaves. Atualmente, a TAM envia os aviões ao exterior para este tipo de serviço. A companhia estima que poderá economizar U$ 7,2 milhões ao ano com a realização dos serviços em São Carlos.TAM e Air France também poderão oferecer serviços de manutenção em São Carlos para outras companhias da América Latina, já que os equipamentos que serão instalados atendem a linhas de aeronaves como Airbus, Boeing e Fokker-100. A mão-de-obra de engenheiros e técnicos será contratada pela TAM e treinada pela Air France.Entre os equipamentos que serão instalados estão os computadores que fazem alertas de aproximação de solo, controle de direção e freios, controle de pressurização interna e de detecção de fumaça a bordo, entre outros. Os testes poderão ser realizados 24 horas por dia e a TAM espera efetuar duas mil operação de testes e reparos por ano em São Carlos.Para o vice-presidente técnico-operacional da TAM, Ruy Amaro, o centro tecnológico de São Carlos colocará a empresa em dia com o que há de melhor em processos de manutenção. A empresa espera transferir para São Carlos a manutenção de toda a sua linha de aeronaves. O gerente- geral de vendas intercontinetais da Air France, Claude Haro, diz este é o maior contrato fechado pela empresa na América do Sul e terá uma importância estratégica para a empresa.O centro tecnológico fica em área de 4,6 milhões de metros quadrados, adquirida em 2001 pela TAM da antiga empresa de tratores CBT. As instalações contém pista de pouso, que foi ampliada para 1,75 mil metros, e hangar medindo 90m por 50 m. Dois novos hangares serão construídos. A TAM também opera no centro tecnológico uma oficina com capacidade para revisar 800 ítens nas aeronaves.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.