TAM e Varig registram queda de demanda e Gol cresce

A TAM e o Grupo Varig registraram, em junho, os dois maiores recuos na demanda nos vôos domésticos, na comparação com o mesmo mês do ano passado, dentre as empresas que atuam no País. A demanda da TAM diminuiu 28,1% e a do Grupo Varig, 26,6%. Na média, a queda do setor foi de 19,1%. Com isso, a participação de mercado das duas empresas recuou de 73,5% para 66%. Comparado ao ano passado, a taxa média de ocupação nos vôos da TAM passou de 57% para 56% e a do Grupo Varig, de 58% para 61%, conforme os dados do Departamento de Aviação Civil (DAC). No caso da Vasp, a demanda se reduziu em 22,4%. Em sentido inverso ao das concorrentes diretas, a demanda da Gol aumentou em junho, 31,4% sobre o mesmo mês do ano passado, e a fatia de mercado da empresa avançou de 12,24% para 19,89%, conforme os dados do Departamento de Aviação Civil (DAC). Levando em conta a malha doméstica, a empresa já tem um tamanho equivalente a quase dois terços da TAM, dona de 32,54% do mercado doméstico. Apesar do avanço, o aproveitamento médio dos aviões da Gol caiu dos 69% de junho do ano passado para 61% no mês passado. Isso porque a oferta de assentos aumentou muito mais (48,5%) do que a demanda efetiva.

Agencia Estado,

07 Julho 2003 | 17h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.