TAM encosta no Grupo Varig e Gol desbanca Rio Sul

Os dados divulgados pelo Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) confirmam que, em janeiro deste ano, a TAM não só continuou líder no transporte doméstico de passageiros como encostou no Grupo Varig (formado pela Varig, Rio Sul e Nordeste). Se mantiver esse caminho, a TAM poderá ultrapassar o grupo concorrente nas operações nacionais em março. A outra novidade de janeiro é que a Gol ultrapassou a Rio Sul, consolidando-se como a quarta maior companhia aérea doméstica.Pela ordem, as atuais líderes são TAM, Varig, Vasp, Gol, Rio Sul e Nordeste. A Transbrasil não entrou nos cálculos, pois está parada desde 3 de dezembro.A TAM tinha, no mês passado, 37,48% do mercado de passageiros transportados por quilômetro pago. Em janeiro de 2001, a fatia era de 29,50%. A Varig, que perdeu a liderança para a TAM em junho de 2001, tinha em janeiro 27,27% do mercado, um pouco menos do que os 29,13% de janeiro de 2001. Somando os dados das subsidiárias Rio Sul e Nordeste, o Grupo Varig tinha 38,82% de participação em janeiro, apenas 1,40 ponto percentual acima da concorrente. Em janeiro de 2001, o Grupo Varig tinha 40,28% do mercado.A Gol também continuou a trajetória de crescimento em janeiro, mês em que completou um ano de operação. Ela ultrapassou a Rio Sul na divisão do mercado doméstico, abocanhando fatia de 8,30%. No mesmo período, a Rio Sul teve 7,59% de participação. No ano anterior, a Gol tinha somente 1,13% do mercado, enquanto a Rio Sul possuía 8,38%. A Vasp manteve sua participação de 14,13%, quase a mesma de janeiro de 2001.Entre as maiores empresas, a produtividade da Gol também foi em janeiro a maior do mercado doméstico. Ela teve aproveitamento de 70% dos assentos nos vôos. Na sua estréia, em janeiro de 2001, a empresa registrou aproveitamento de 37% nos vôos. A Vasp e a Varig também tiveram boa produtividade em janeiro, com 67%. O aproveitamento da TAM foi de 64%.No mercado internacional de transporte de passageiros, a Varig continuou líder absoluta em janeiro de 2002, com fatia de 81,15% do mercado, quase o mesmo número do ano anterior. O aproveitamento dos assentos foi de 74%. A TAM tinha nesse período 18,78% de participação, com aproveitamento de 59%. A partir de fevereiro e março, a TAM mostrará decréscimo na atuação internacional. Ela anunciou cancelamento dos vôos para Frankfurt, Zurique e Montevidéu e diminuição de freqüências para Buenos Aires e Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.