TAM retoma liderança do mercado doméstico

Em outubro, a TAM ficou com 39,62%% do mercado, enquanto a Gol caiu para o segundo lugar, com 37,08%

O Estado de S.Paulo

29 de novembro de 2011 | 03h04

A TAM recuperou a primeira posição no mercado doméstico de aviação em outubro, depois de dois meses atrás da rival Gol. No mês passado, a empresa abocanhou uma fatia de 39,62% nesse segmento, enquanto a concorrente ficou com 37,08%, de acordo com dados divulgados ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Em fevereiro deste ano, a Gol alcançou pela primeira vez a liderança nos voos domésticos. Desde então, a companhia e a TAM vêm se alternando no posto.

As demais aéreas ganharam espaço no mercado no mês passado. A fatia das aéreas de menor porte fechou em 23,30% em outubro, ante 17,84% registrado no mesmo período do ano passado. Já o crescimento da demanda doméstica medida pela Anac desacelerou pelo terceiro mês consecutivo, com uma variação de 8,81% na comparação com outubro de 2010.

Esse crescimento foi capitaneado pelas companhias de menor porte, como Azul, Avianca, Trip e Webjet - esta última comprada pela Gol, porém ainda não incorporada pela empresa. Já a TAM, embora tenha crescido em relação à agora vice-líder na comparação com o mês imediatamente anterior, registrou um recuo de 0,20% na demanda doméstica em outubro na comparação com igual mês do ano passado. Na Gol, a procura por transporte aéreo cresceu 3,55%, abaixo da média do setor.

Para especialistas do setor, esse movimento já é resultado do desaquecimento da economia e do aumento do preço médio das tarifas.

No segmento internacional operado apenas por empresas brasileiras, outubro teve o menor crescimento da demanda do ano, uma alta de apenas 3,42% na mesma base de comparação. A liderança também foi da TAM (87,98%), seguida pela Gol (10,77%). Esse segmento, porém, recebe a concorrências das aéreas estrangeiras. / G.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.