TAP quer adquirir 20% do capital da Varig e não haverá fusão

A TAP Portugal informou, por meio de nota oficial, que o presidente da empresa, Fernando Pinto, confirmou hoje em Lisboa que a companhia portuguesa subscreveu com a FRB-Par Investimentos S.A. um memorando de entendimento com objetivo de conduzir negociações que levem "à capitalização, direta ou indireta, das empresas Varig S.A., Varig Participações em Transportes Aéreos S.A., e Varig Participações em Serviços Complementares S.A.".De acordo com a mesma nota, o presidente da TAP informou que está "fora de questão" qualquer cenário de fusão, devendo as duas companhias "manter-se independentes, embora tirando partido das inúmeras sinergias que podem ser criadas", de acordo com a mesma nota. A companhia confirmou ainda que, no âmbito do processo agora iniciado, a TAP poderá participar em até 20% do capital da Varig, máximo permitido pela legislação brasileira.No comunicado, o presidente da TAP revelou ainda que a decisão de apresentar uma proposta de recuperação da Varig foi tomada na medida em que a Fundação Ruben Berta (FRB), controladora da Varig, anunciou a intenção de ceder o controle acionário da empresa. De acordo com a mesma nota, para o Fernando Pinto, após esse anúncio, "abria-se, assim, uma janela de oportunidade para tentar estabelecer uma dimensão estratégica no Atlântico Sul, reforçando-se, por outro lado, a aliança já existente entre as duas companhias no âmbito da ´Star Alliance´".A empresa encerra o comunicado informando que não foram adiantados outros pormenores da proposta da TAP, "não só porque ambas as companhias estabeleceram um acordo de confidencialidade, mas também pela complexidade e delicadeza do processo agora iniciado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.