Tápias nega convite para presidir o Unibanco

O ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e ex-presidente da Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban), Alcides Tápias, negou que tenha sido convidado para presidir o Unibanco. Segundo comentários de mercado, Tápias, que já foi vice-presidente do Bradesco, teria o papel de representar o Unibanco na aquisição de bancos de porte médio. Ele negou também que esteja participando do projeto de associação entre o Unibanco e o BBVA. A assessoria de imprensa do Unibanco pretende fazer hoje um pronunciamento a respeito das notícias que circulam no mercado financeiro de uma eventual associação entre os dois bancos. Tápias, após ter deixado o ministério e cumprido quarentena, iniciou atividade em sua própria consultoria. A respeito das notícias de que ele estaria sendo convidado pelos maiores bancos nacionais para realizar operações de fusões e aquisições, ele afirmou: "Com tantos padrinhos ninguém morre pagão!".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.