Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Tarifa da Comgás para residências terá redução de 10%

A partir de domingo, 31 de maio, as tarifas de gás natural cobradas pela Comgás (SP) serão mais baixas. A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) reduzirá, na média, em 9,8% a margem de distribuição da concessionária paulista. Junto com a conclusão da revisão tarifária da distribuidora, a agência incorporou às tarifas a queda do preço do gás vendido pela Petrobras às concessionárias, verificada nos últimos cinco meses.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

29 de maio de 2009 | 16h43

Para o segmento residencial, a redução média nas tarifas é da ordem de 10%. Dependendo da faixa de consumo, a queda promovida pela Arsesp varia entre 20% e 62%. No industrial, os pequenos usuários, com consumo de 10 metros cúbicos por mês, terão as tarifas diminuídas em 28,59%. Para os grandes usuários, com demanda entre 500 mil m³/mês e 10 milhões de m³/mês, a retração na conta de gás ficará entre 17,9% e 18,3%.

Para o gás natural veicular (GNV), a Arsesp reduziu a tarifa cobrada pela Comgás em 16,6%. A expectativa da agência é de que os postos de combustíveis repassem aos consumidores uma queda de 9% no preço do GNV. Hoje, a Comgás atua em 67 dos 177 municípios da sua área de concessão, que compreende a região de Campinas, Vale do Paraíba, Baixada Santista e a região metropolitana de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
gás naturaltarifaGomgás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.