coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Tarifa de energia seria menor se não fosse por "gatos"

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica, Jerson Kelman, disse nesta quinta-feira que as tarifas de energia dos consumidores honestos de energia do País poderiam baixar em média 6%, se fossem eliminados por completo os casos de furto e fraude -, os "gatos" praticados pelos próprios consumidores. Segundo dados apresentados por Kelman, em audiência pública promovida pelas comissões de Minas e Energia e Defesa do Consumidor, da Câmara, em 2004 as distribuidoras de energia do País tiveram faturamento de R$ 57 bilhões, mas, por outro lado, tiveram perdas de R$ 3,5 bilhões com furtos ou fraudes. Esse o prejuízo, que é de aproximadamente 6%, acaba sendo coberto pelos outros consumidores que não praticam irregularidades. O objetivo da audiência foi discutir a instalação pela distribuidora Ampla, do Rio e janeiro, de medidores digitais de consumo em algumas áreas da empresa. Esses medidores, que são instalados nos postes e não nas casas dos consumidores, como ocorre com o medidor tradicional, tem justamente a função de evitar a prática de adulterações nos aparelhos de medição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.