Tarifa elevará ganho da CEB em 19%

A Companhia Energética de Brasília (CEB) estima um aumento de 19% na receita bruta do segundo semestre deste ano, frente ao mesmo intervalo de 99. Se confirmada a previsão, o faturamento no período ficará próximo de R$ 340 milhões. Segundo o presidente da CEB, Rogério Villas Boas, o cálculo abrange um reajuste de 17,20% nas tarifas da empresa, o maior concedido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) entre sete distribuidoras.O aumento, em vigor desde o último dia 28, "veio para recompor a situação do ano passado e traz boas perspectivas", avaliou Villas Boas. Ele revelou que a companhia pode também se capitalizar via mercado. Ainda não há definição de prazo para a operação, mas o valor deve ficar entre R$ 150 milhões e R$ 200 milhões.A empresa, que possui a concessão para distribuição de gás canalizado no Distrito Federal (DF), estuda alternativas para levar o produto até o Centro-Oeste. Villas Boas afirmou que uma das opções seria "sangrar" o gasoduto Bolívia-Brasil, passando por Minas Gerais e Goiás antes de chegar até Brasília. Para viabilizar o projeto, porém, será necessário construir duas termelétricas de 250 megawatts (MW) nessa rota, o que garantiria uma demanda mínima pelo gás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.