Tarifas para álcool vão ser 50% menores em Paranaguá

Com o início da operação do primeiro terminal público de álcool do Brasil, haverá uma redução de até 50% no custo da exportação do produto pelo Porto de Paranaguá, anunciou o governo do Paraná. Atualmente, as três empresas que operam com álcool no porto paranaense praticam tarifas que variam de US$ 6 a US$ 12 o metro cúbico armazenado. O terminal público terá tarifas entre US$ 3 e US$ 6.O novo terminal alcooleiro foi erguido com recursos próprios da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), o primeiro terminal público de álcool do Brasil custou R$ 13,7 milhões e tem capacidade de armazenar 37,5 mil metros cúbicos de álcool, podendo atender 15 navios por mês. O terminal será uma alternativa pública aos exportadores de álcool que utilizam os serviços do Porto de Paranaguá. A estrutura não visa lucros, e sim a redução de custos da exportação de álcool.Instalado na Vila da Madeira, o novo terminal tem uma área de 32 mil metros quadrados, sendo que ainda há outros 33 mil metros quadrados de área para ampliação e construção de novos tanques. O terminal é ligado ao píer público por meio de dutos de aço instalados paralelamente à linha de embarque da Petrobrás.SafraDados da Associação dos Produtores de Álcool e Açúcar do Paraná (Alcoopar) mostram que na safra 2006-2007 as 29 indústrias de açúcar e álcool no Paraná exportaram 420 milhões de litros de álcool. Para a safra 2007-2008, a meta é chegar a 600 milhões de litros exportados.

MILTON F. DA ROCHA FILHO, Agencia Estado

25 de outubro de 2007 | 07h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.