Tarifas postais têm reajuste médio de 7,5%

O primeiro porte da carta não comercial (pessoa física) passa a valer R$ 0,80, aumento de 6,7%, a partir desta terça-feira, 19

Anne Warth, da Agência Estado,

19 de junho de 2012 | 12h36

A partir desta terça-feira, 19, as tarifas postais terão um reajuste médio de 7,5%, informou o Ministério das Comunicações. A portaria que altera o valor das tarifas foi publicada no Diário Oficial da União.

O primeiro porte da carta não comercial (pessoa física) passa a valer R$ 0,80, aumento de 6,7%. O primeiro porte da carta comercial (pessoa jurídica) teve o valor reajustado para R$ 1,20, alta de 9,1%. Os telegramas nacionais tiveram a tarifa reajustada em 7,5%, em média, assim como os serviços internacionais, que tiveram alta média de 7,5%. O último reajuste no valor desses serviços havia ocorrido em março de 2011.

Não foi alterado o valor da carta social, de R$ 0,01, destinada aos beneficiários do Bolsa Família. O segmento de encomendas também não teve aumento de preços, pois já tinha sofrido reajuste no último mês de abril.

De acordo com o Ministério das Comunicações, os serviços postais são reajustados anualmente, com base na recomposição dos custos repassados aos Correios durante o período.

Tudo o que sabemos sobre:
Correiostarifasreajuste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.