Tarifas telefônicas: guerra para atrair clientes

A guerra de tarifas entre as operadoras voltou a esquentar. Ontem foi a vez da Embratel anunciar redução de preços das tarifas internacionais (DDI) e nacionais (DDD). As novas tarifas entram em vigor no domingo. As ligações internacionais, que tinham duas referências de preço, horário reduzido e horário normal, passam agora, a ter uma única tarifa. Veja no link abaixo a tabela de comparação dos preços das ligações das operadoras.As ligações para os Estados Unidos e Canadá, passaram de R$ 0,74 (horário reduzido) para R$ 0,70. Europa (exceto Portugal), Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai, demais países da América do Norte, Austrália, Japão e Oriente Médio passam a ter uma única tarifa de R$ 0,99. Antes, além dos preços serem maiores, havia uma maior diferenciação de entre os países. Os demais países terão tarifa de R$1,99. Com relação às tarifas nacionais, a única mudança ocorreu no Plano 21, criado em junho deste ano, destinado ao público empresarial. Neste plano, a ligação entre cidades das três áreas de concessão de telefonia fixa, exceto capitais, como uma ligação de São Paulo para Volta Redonda (RJ), por exemplo, passará de R$ 0,30 para R$0,27, mesmo valor praticado pela concorrente Intelig, que usa este valor como referência em qualquer ligação de longa distância do País.O plano básico da empresa, usado pela maioria dos clientes da Embratel, não sofreu modificações em suas tarifas. Tal plano, cuja referência de tarifas leva em conta diversos horários e distâncias, em quilômetros, é considerado pelo vice-presidente de Marketing da Embratel, Eduardo Levy, como confuso.A Embratel, além dos plano básico e do plano ao mercado corporativo, criou recentemente outros dois planos mais simples ao entendimento dos usuários. O Toda Hora 21, voltado para o público residencial e criado em novembro, tem 100 mil clientes cadastrados e oferece tarifas diferenciadas como dia, noite e final de semana. Já o Unidos Via 21, lançado este mês, oferece descontos de 10% nas ligações realizadas para três números de telefone distintos, fixos ou celulares.

Agencia Estado,

14 de dezembro de 2000 | 18h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.