finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Tarpon compra 25% da Arezzo por R$ 76 milhões

Depois de uma negociação de apenas 90 dias, a grife de sapatos Arezzo decidiu vender, por R$ 76,3 milhões, 25% das suas ações para a Tarpon Investimentos. Parte do dinheiro irá para o bolso dos principais acionistas: Anderson e Alexandre Birman, respectivamente pai e filho. A outra será usada para financiar a expansão da companhia, que abarca também a marca Schutz, mais descolada e jovem que a Arezzo. ?A venda é fruto de um planejamento que começou há 12 anos, quando fechamos a fábrica de sapatos?, diz Anderson, fundador da Arezzo e amigo pessoal de um dos sócios da Tarpon. ?Faremos um movimento de expansão e aquisição muito grande.?Está nos planos dos Birman o lançamento de uma nova rede de varejo de calçados femininos cujo perfil ainda é mantido sob sigilo. Ele só revela que será mais acessível que a Arezzo, mas não necessariamente popular. A média de preços dos sapatos da grife é de cerca de R$ 150. Em paralelo, a Arezzo também pode levar sua marca para outras categorias, como acessórios, sapatos masculinos e femininos. A companhia, que fatura R$ 341 milhões e tem 234 lojas, também dará seqüência ao seu projeto de franquias no exterior. Hoje ela tem oito lojas em Portugal e Venezuela. Em breve, a marca deve assinar contratos com empresários na Argentina, Chile, Colômbia, alguns países do Oriente Médio e China. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.