Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Tarso critica quem criticou a sua viagem

Em meio a palavras elogiosas da autoridade de Justiça de Mônaco à sua visita, o ministro da Justiça, Tarso Genro, fez críticas à imprensa. Na semana passada, colunistas e editorialistas expuseram o temor de que a viagem de Tarso à Europa pudesse dar um tom político ao pedido de extradição de Salvatore Cacciola.Segundo artigo 4.º da Lei 1.222/1999 do principado, as extradições de perseguidos políticos são proibidas. ''''Não fiquei incomodado com nenhuma crítica. Vi a preocupação de alguns colunistas de que (a prisão de Cacciola) fosse atingir o governo anterior. Mas entendo que essa seja uma preocupação com os seus, o que é natural.''''Minutos antes, Tarso já havia frisado que a prisão de Cacciola não é uma decisão política do governo, mas um interesse da Justiça do Brasil. ''''Tanto não é um caso de natureza política que Cacciola foi preso e julgado durante o governo anterior''''.FRASESPhilippe NarminoDiretor da Administração Judiciária de Mônica''''Interessa-me saber se a decisão é válida e o que o juiz que ordenou a prisão em 2000 diz hoje, em setembro de 2007 ''''''''Em toda forma de cooperação é muito importante ter contato direto. A visita do ministro da Justiça do Brasil visava a dar o máximo de detalhes sobre o pedido de extradição. Nesse sentido, tudo está claro''''

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.