Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Taubaté entra na disputa por investimento da VW

A prefeitura de Taubaté, a 120 km de São Paulo, encaminhou ofício à direção da Volkswagen do Brasil com a finalidade de negociar e garantir que parte do investimento de R$ 8,7 bilhões anunciado pela empresa para o Brasil, entre 2012 e 2016, seja aplicada na sua fábrica local.

JOÃO CARLOS DE FARIA, ESPECIAL PARA O ESTADO/TAUBATÉ, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2011 | 03h05

Atualmente, a fábrica da Volkswagen na cidade tem 6 mil funcionários e produz cerca de 1,3 mil veículos por dia, dos modelos Gol e Voyage.

O ofício encaminhado pela Prefeitura cita os incentivos que seriam oferecidos à empresa, como a isenção do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) por 15 anos. O valor do imposto pago atualmente pela montadora não foi informado. A isenção, segundo a lei de incentivos fiscais do município, depende do número de empregos a serem gerados e do faturamento da empresa.

Segundo o prefeito Roberto Peixoto (PMDB), a sugestão de oferecer incentivos à Volkswagen foi feita pelo governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB), que é da região. Além de dialogar com a empresa, a prefeitura tem mantido contato com o governo do Estado, por meio da Agência Paulista de Promoção e Investimentos, visando conseguir seus objetivos.

Cerca de R$ 360 milhões já foram investidos no ano passado pela Volkswagen com a construção de uma nova área de pintura, que possibilitou o aumento da produção diária de 1.050 para 1,3 mil veículos. A Volks informou que ainda não há prazo para definição dos locais a serem beneficiados com o investimentos.

A Volkswagen ainda não anunciou também se vai ampliar uma das fábricas (em Curitiba, São Bernardo do Campo e Taubaté) ou se vai construir uma nova unidade para atender suas projeções de aumentar a produção brasileira de 3,5 mil carros por dia para 4 mil a 4,5 mil até 2014.

A possibilidade de uma nova unidade gerou corrida para atrair o projeto. Seis Estados ofereceram incentivos à montadora: São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.