finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Taxa de desemprego até outubro é a menor da história

Média apurada pelo IBGE nas seis principais regiões metropolitanas do País fica em 9,6% no acumulado do ano

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

22 de novembro de 2007 | 09h24

A taxa média de desemprego no Brasil apurada de janeiro a outubro de 2007 ficou em 9,6%, a menor desde o início da série histórica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2002, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 22. No ano passado, a taxa média nesse período havia sido de 10,2%.   "Tudo indica que em 2007 teremos uma taxa de desemprego de um dígito, já que as taxas de novembro e dezembro devem ser menores do que a de outubro", destacou o gerente da pesquisa mensal de emprego, Cimar Azeredo.   Para Azeredo, "o mercado de trabalho está evoluindo de forma bastante favorável", como efeito da "maior disposição dos investidores em contratar", em cenário de taxas de juros menores e estabilidade econômica.   Considerando apenas o mês de outubro, o desemprego apurado pelo IBGE nas seis principais regiões metropolitanas do País caiu para 8,7%, ante 9% em setembro. A taxa é a menor da série para meses de outubro e a terceira menor da história.   Segundo Azeredo, a queda já era esperada por causa da sazonalidade que ocorre nessa época do ano, tradicionalmente de recuo do desemprego. Segundo ele, a variação da taxa em relação à apurada em setembro (9,0%) não é estatisticamente significativa, mas aponta uma "tendência de queda".   As principais quedas na taxa de desemprego, entre as seis regiões pesquisadas, ocorreram nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro (de 7,2% em setembro para 6,5% em outubro) e Porto Alegre (7,1% para 6,3%) . Em São Paulo, que havia puxada a queda da taxa em setembro (9,4% na região), ficou com o desemprego praticamente estável em outubro (9,5%, também a menor taxa em mês de outubro na região desde o início da série).   O gerente do IBGE avaliou que os dados do mercado de trabalho em outubro e as perspectivas para os dados fechados deste ano "mostram que em 2007 a evolução da economia foi tão boa que refletiu de forma visível no mercado de trabalho".   Renda   O rendimento médio real dos trabalhadores ficou em R$ 1.123,60, com aumento de 0,5% ante setembro e de 1,2% na comparação com outubro do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
emprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.