Taxa de desemprego em 7 capitais sobe a 11% em junho

O desemprego nas sete regiões metropolitanas incluídas na Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED), calculada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), subiu levemente de 10,9% em maio para 11% em junho. O total de desempregados nas regiões pesquisadas (Salvador, Distrito Federal, São Paulo, Porto Alegre, Recife, Belo Horizonte e Fortaleza) passou de 2,410 milhões para 2,427 milhões de pessoas.

RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

27 de julho de 2011 | 10h26

Segundo a PED, ocorreu em junho a criação de 8 mil ocupações, paralelamente ao fato de que a população economicamente ativa (PEA) registrou agregação de 26 mil pessoas. De acordo com a Fundação Seade e o Dieese, o número total de ocupados nas sete regiões metropolitanas foi projetado em 19,732 milhões de pessoas, enquanto a estimativa da PEA ficou em 22,159 milhões.

A Pesquisa de Emprego e Desemprego apontou corte de 58 mil empregos na indústria. Essa eliminação de postos foi compensada pela criação de 19 mil vagas no comércio, 18 mil na construção civil e 18 mil na categoria outros setores, que engloba serviços domésticos. Já o setor de serviços criou 11 mil empregos.

Em maio, ocorreu pelo sétimo mês seguido um declínio - agora de 0,3% - do rendimento médio dos ocupados, que passou para R$ 1.365, enquanto o rendimento médio real dos assalariados ficou estável em R$ 1.411.

Tudo o que sabemos sobre:
desempregocapitaisDieese

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.