Taxa de desemprego no País fica estável em maio

Índice no mês é de 10,1%, a mesma taxa de abril; ocupados somam 20,52 milhões

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 12h50

A taxa de desemprego apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nas seis principais regiões metropolitanas do País ficou em 10,1% em maio, exatamente no mesmo patamar apurado em abril e março. O resultado ficou um pouco acima das estimativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado, que iam de 9,7% a 10%. Em maio de 2006, a taxa havia sido de 10,2%. O número de pessoas ocupadas ficou em 20,52 milhões nas seis regiões, com variação de 0,1% ante abril e de 2,7% ante maio do ano passado. O número de desocupados totalizou 2,31 milhões, sem variação ante o mês anterior e com aumento de 2,3% ante maio de 2006. O rendimento médio real dos ocupados chegou a R$ 1.120,30, com alta de 0,3% ante abril e 3,9% ante maio de 2006. A massa de rendimento real efetivo da população ocupada, cujos resultados se referem a abril de 2007, mas também foram divulgados nesta quinta-feira, 21, foi estimada em R$ 22,7 bilhões, com aumento de 0,9% ante março e 5,6% ante abril do ano passado.

Mais conteúdo sobre:
desempregoIBGEmaio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.