Taxa de desemprego no Reino Unido é a maior em 9 anos

Com aumento de pedidos de auxílio-desemprego, taxa subiu para 3,8% em janeiro e reflete contração na oferta

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

11 de fevereiro de 2009 | 09h05

A taxa de desemprego no Reino Unido atingiu o maior nível em nove anos durante janeiro, refletindo uma contração sem precedente na oferta de emprego e aumento no número de demissões, mostraram os números do Escritório Nacional de Estatísticas, divulgados nesta quarta-feira, 11.  Veja também:Senado aprova pacote de US$ 838 bilhões por 61 votos a 37Entenda o novo plano dos EUA para resgatar bancosDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise O número de pessoas recorrendo ao auxílio-desemprego subiu 73,8 mil no mês passado, após aumento (revisado) de 79,9 mil em dezembro. Dessa forma, a taxa de desemprego subiu para 3,8% em janeiro, nível não visto desde fevereiro de 2000. Em dezembro, a taxa estava em 3,6%.  Economistas ouvidos pela Dow Jones esperavam aumento de 90 mil no número de pessoas pedindo auxílio-desemprego. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
desempregoReino Unidocrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.