Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Taxa de iluminação é responsável por metade da inflação de maio

Metade da inflação prevista para maio virá do impacto da cobrança da taxa de iluminação pública regulamentada pela prefeita de São Paulo, Marta Suplicy. Este é o resultado dos cálculos feitos pelo coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Heron do Carmo, ao apontar que a taxa de inflação na cidade de São Paulo em maio deverá fechar em 0,20%. Esta previsão já havia sido feita pelo coordenador-adjunto do índice, Juarez Rizzieri, na semana passada. A projeção anterior era de 0,30%. Os cálculos feitos pelo coordenador da Fipe mostram que por causa desse imposto a tarifa de energia elétrica para o consumidor paulistano, que percebe uma renda familiar entre 1 e 20 salários mínimos, sofrerá um aumento de 6%. O impacto desse aumento será de 0,24 ponto porcentual sobre o índice geral, distribuído em dois meses e meio - sendo 0,10 ponto porcentual em maio e 0,10 em junho. Veja mais informações sobre os cálculos da Fipe no link abaixo.Vestuário em altaDos sete grupos que compõem o IPC-Fipe, apenas Vestuário apresentou variação de alta na segunda quadrissemana de maio. Cinco deles, apesar de ter fechado com taxas positivas, apresentaram desaceleração na comparação com as quadrissemanas anteriores. Este movimento foi verificado em Habitação, Alimentação, Despesas Pessoais, Saúde e Educação. No grupo Transportes o comportamento foi ainda mais positivo, ao ser verificado uma deflação de 0,14%. Isso confirma que existe um movimento generalizado de queda.Para o coordenador da Fipe, se o arroz - que subiu 10,61% no período e deu uma contribuição de 0,09 ponto porcentual para o índice e o leite longa vida (4,07%), que registrou um impacto de 0,04 ponto sobre o IPC - se estabilizarem, a tarifa de iluminação já será mais que compensada. "Não é nem preciso que esses produtos caiam, basta que eles parem de subir para que o impacto da energia seja compensado", reafirma Heron.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.