Taxa de inovação da indústria chegou a 33,3% em 2003

A taxa de inovação da indústria brasileira elevou-se de 31,5% em 2001 para 33,3% em 2003 segundo divulgou o IBGE. A taxa é resultado do cálculo do número de empresas inovadoras dividido pelo total de empresas com 10 ou mais empregados no País. Segundo o IBGE, a principal estratégia no triênio 2001/2003 foram as inovações em produtos e processos e as três atividades com maiores taxas de inovação foram fabricação de máquinas de escritório e equipamentos de informática (71,2%); fabricação de material eletrônico básico (61,7%) e fabricação de automóveis, caminhões e ônibus (57,5%). Segundo a análise dos técnicos do IBGE, no documento de divulgação da Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica (Pintec), se o ambiente macroeconômico de 2000 estimulou projetos de inovação tecnológica mais dispendiosos em processos, o cenário adverso de 2003 levou as empresas a adotarem estratégias mais cautelosas, como desenvolver projetos menos caros e arriscados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.