Taxa de juros terminará ano de 2009 em 8%, diz Lupi

Ministro do Trabalho aposta ainda na criação de 1 milhão de novos postos de trabalho no País

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2009 | 07h45

As taxas de juros no Brasil terminarão o ano em cerca de 8%. A previsão é do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que está em Genebra para reuniões da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Ele não escondeu que comemorou a queda nas taxas anunciadas na quarta-feira, 10, pelo Banco Central.

 

Veja também:

linkBancos seguem corte na Selic e reduzem juros do crédito

linkIndústria diverge sobre corte de 1 ponto na Selic

linkForça Sindical diz que queda da Selic é tímida

linkTaxa de juros de um dígito é grande conquista, diz Mercadante

linkComércio elogia juros, mas pede queda dos spreads no País

linkMercado aposta em corte menor do juro nas próximas reuniões

linkLula nega interferência no Copom e diz que confia em Meirelles

 

"A taxa de juros cairá ainda mais e isso vai ajudar muito na criação de empregos no País. Isso vai incentivar investimentos na produção", disse Lupi.

 

Ele ainda aposta na criação de 1 milhão de novos postos de trabalho em 2009. "Tenho certeza que vamos entrar em uma fase de crescimento contínuo de geração de empregos. 2009 será diferente de 2008. O ano passado começou muito forte e depois caiu. Esse ano ocorre o contrário. Em janeiro, tivemos uma queda grande de 100 mil postos de trabalho. Mas depois começamos a recuperar. Em maio, teremos um crescimento acima dos 106 mil novos postos criados em abril", disse.

 

Na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu cortar a taxa básica de juros (Selic) em 1 ponto porcentual, de 10,25% ao ano para 9,25% ao ano, sem viés. A decisão foi tomada por 6 votos a favor de 1 ponto e dois votos, pela redução de 0,75 ponto porcentual. É a primeira vez desde que a Selic foi criada, em 1986, que ela fica em um dígito.

Tudo o que sabemos sobre:
SelicjuroseconomiaCopom

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.